No segundo dia, mutirão de emprego atrai fila em São Paulo

Fonte: Agência Brasil, publicado em 27 de Maço de 2019


Por Fernanda Cruz – Repórter da Agência Brasil | São Paulo

 

 

O mutirão do emprego atrai, pelo segundo dia, uma fila de desempregados no centro de São Paulo. São oferecidas 6 mil vagas em diversas áreas, como empacotador, balconista, repositor, atendente, operador de caixa e atendente de telemarketing.

 

Ontem, no primeiro dia, foram distribuídas 4,5 mil senhas para atendimento posterior, que poderá ser feito até sexta-feira (29). A fila chegou a lotar o Vale do Anhangabaú, próximo à prefeitura. Hoje, em fila menor, são atendidos apenas os trabalhadores que já retiraram a senha.

 

Donizete Pereira, 55 anos, é aposentado, mas o auxílio recebido não é suficiente para seu sustento. “Quero uma vaga dentro do estoque, de ajudante geral. Qualquer vaga estou aceitando. Estou há três anos sem emprego. Minha família me ajuda”, disse.

 

Também desempregada há três anos, Verônica Mesquita, 43 anos, obtém renda com trabalho informal na venda de bombons. “Eu preciso de uma vaga de meio período para cuidar do meu irmão autista”, disse. Ela busca emprego de auxiliar financeira ou operadora de caixa.

 

Pedro Franco dos Santos Filho procura um emprego aos 65 anos. “Sou pintor e, registrado, estou sem trabalho há um ano. De lá pra cá, venho fazendo alguns bicos. Ainda bem que meu filho já é casado e não depende de mim”, disse.


Documentação

 

Quem já retirou a senha precisou apresentar hoje a carteira de identidade, o CPF, a carteira de trabalho e o currículo impresso. Depois de passar pela entrevista de pré-seleção, feita pelas empresas, os candidatos têm acesso às vagas disponíveis no Sistema Nacional de Emprego e podem também emitir primeira ou segunda via da carteira de trabalho. Basta apresentar o RG, CPF e uma foto 3x4 atualizada.

 

Os cargos com mais oportunidades são telemarketing e operador de loja, com mais de mil oportunidades cada.

 

O mutirão, que segue até sexta-feira (29), está sendo organizado pela prefeitura e pelo Sindicato dos Comerciários de São Paulo.

 

Edição: Maria Claudia