Brasil e Chile assinam acordo que acaba com roaming entre dois países

Fonte: Agência Brasil, publicado em 21 de Novembro de 2018


Por Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil | Brasília

 

Um acordo de livre comércio assinado hoje (21) em Santiago entre os presidentes do Brasil, Michel Temer, e do Chile,  Sebastián Piñera, entre outros itens, põe fim à cobrança de roaming internacional para dados e telefonia móvel entre os dois países.

 

Piñera classificou o acordo assinado hoje como “moderno e de última geração”. Segundo ele, o documento apresenta “muitos conteúdos importantes” tanto para o povo chileno como para o brasileiro. “Portanto vemos a eliminação do roaming, o que fará com que os cerca de 500 mil brasileiros que vem ao Chile, e os cerca 300 mil chilenos que visitam o Brasil possam se comunicar melhor”, disse o presidente chileno, ao destacar que micro e pequenas dos dois países terão papel de destaque na integração que será promovida pelo acordo.

 

O acordo de livre comércio que reúne 17 itens. Além do fim da cobrança de roaminginternacional entre os dois países, há ainda compromissos em comércio eletrônico, práticas regulatórias, medidas de combate à corrupção, meio ambiente e questões trabalhistas.

 

O presidente chileno disse que o Brasil não é apenas principal parceiro comercial de seu país, mas também o principal destino em termos de investimentos chilenos. “Esse acordo de livre comércio vem aprofundar o comércio de bens e serviços e a integração. Portanto é um grande passo adiante que estabelecemos nessa relação”, disse. “Temos também novos capítulos no que diz respeito a tecnologia, cibersegurança, negociação com relação à Região Antártica e vários outros aspectos que evidenciam a firme vontade de avançarmos em questões como a do corredor bioceânico, que atravessará o Chile”.


Desoneração

 

Durante o encontro bilateral, também foi anunciado que os chilenos que se aposentaram no Brasil e retornaram a seu país serão beneficiados com a desoneração de uma taxa de 25% cobrada para o envio do benefício ao Chile.

 

“Quero anunciar que determinei ao secretário da Receita Federal do Brasil que, como consequência deste acordo comercial que fizemos, haja também a desoneração da cobrança desses 25% dos aposentados chilenos que trabalharam no Brasil e vieram para o Chile”, disse Temer, que retorna ainda nesta quarta-feira ao Brasil.

 

Edição: Fábio Massalli