Bens intermediários causam queda de 0,3% na produção industrial

Fonte: Agência Brasil, publicado em 02 de Outubro de 2018


Por Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil | Rio de Janeiro

 

A produção industrial brasileira caiu 0,3% na passagem de julho para agosto deste ano. Essa é a segunda taxa negativa consecutiva do indicador, que acumula queda de 0,4% em dois meses. O dado é da Pesquisa Industrial Mensal, divulgada hoje (2), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Apesar disso, a produção industrial apresentou altas de 3,8% na média móvel trimestral, 2% na comparação com agosto do ano passado, 2,5% no acumulado do ano e 3,1% no acumulado de 12 meses.

 

A queda de julho para agosto foi provocada pelos bens intermediários, isto é, os insumos industrializados usados no setor produtivo (-2,1%), e pelos bens de consumo semi e não duráveis (-0,6%).


Bens de capital

 

Paralelamente, tiveram alta os bens de capital, isto é, as máquinas e equipamentos (5,3%), e os bens de consumo duráveis (1,2%).

 

O IBGE disse que 14 das 26 atividades tiveram recuo na produção de julho para agosto, com destaque para o setor de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis, que recuou 5,7%. Outro setor com queda significativa foi o de bebidas (-10,8%).

 

Doze atividades tiveram alta na produção, com destaque para veículos automotores, reboques e carrocerias (2,4%) e produtos farmoquímicos e farmacêuticos (8,3%).

 

Edição: Kleber Sampaio