Nível da atividade industrial volta a cair em abril, aponta CNI

Fonte: Agência Brasil, publicado em 24 de Maio de 2018


Por Alex Rodrigues - Repórter da Agência Brasil | Brasília

 

Após registrar, em março deste ano, a maior alta para o mês desde 2010, o nível da atividade industrial brasileira voltou a cair em abril. A ociosidade do parque industrial também se manteve alta e o grau de otimismo dos empresários recuou, conforme aponta a pesquisa Sondagem Industrial, divulgada mensalmente pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

 

O índice de evolução da produção industrial ficou em 48,8 pontos, uma queda de 6,4 pontos na comparação com março, quando fechou em 55,2 pontos. Segundo a CNI, considerando a sazonalidade, a retração da produção em abril foi um “movimento usual” e menor que as registradas nos mesmos meses de 2014 a 2017.

 

Já o índice de expectativa quanto ao número de empregados registrou 49,2 pontos, revelando estabilidade e a dificuldade do setor em retomar o crescimento. Em fevereiro e março foram registrados 49,6 pontos.

 

A utilização média da capacidade instalada (UCI) pela indústria manteve-se inalterada na passagem de março para abril, com 66% de utilização. Embora esse percentual seja superior aos registrados no mesmo mês de 2016 e 2017, ainda está 3,0 pontos percentuais abaixo da média histórica para abril, iniciada em 2011.

 

Os estoques de produtos finais mantiveram-se relativamente estáveis entre março e abril. O índice de evolução dos estoques ficou em 50,6 pontos em abril, próximo à linha divisória dos 50 pontos, indicando que praticamente não houve alteração no nível dos estoques na passagem de março para abril.

 

O índice de intenção de investimento para os próximos meses passou de 52,9 pontos para 52,2 pontos entre abril e maio de 2018.

 

Os resultados foram obtidos a partir das respostas de representantes de 2.132 empresas entre 2 e 14 de maio.

 

Edição: Amanda Cieglinski