Sem-terra chegam a Brasília para apresentar projeto de empresa agrícola comunitária

publicado em 05 de Setembro de 2011


(Clique aqui para ler a matéria na fonte)

Fonte: Agência Brasil

Roberta Lopes *
Repórter da Agência Brasil

Brasília - Cerca de 200 representantes do Movimento de Libertação dos Sem-Terra (MLST) chegaram a Brasília hoje (5) para uma série de atividades na capital federal.Eles fizeram um percurso de mais de 200 quilômetros (km), de Goiânia (GO) a Brasília. Eles ficarão acampados até sexta-feira (9) no Parque da Cidade, no centro da cidade.

A Marcha da Reforma Agrária do Século 21: Aperte a Mão de Quem O Alimenta tem como objetivo pedir o assentamento de 60 mil famílias que se estão acampadas nas estradas de todo o país, a desapropriação de terras improdutivas e contra o uso excessivo de agrotóxicos nas lavouras.

“Estamos apresentando ao governo um projeto de empresa agrícola comunitária, em que os trabalhadores são donos da produção e essa produção se baseia na agroecologia, ou seja, em alimentos sem uso de agrotóxicos”, disse o coordenador do movimento, Edvaldo de Oliveira.

O líder informou ainda que os representantes devem se reunir com o presidente do Instituto Nacional de Colonização Agrária (Incra), Celso Lisboa de Lacerda, com a presidenta Dilma Rousseff e com ministros do governo. As reuniões inda não estão confirmadas.

Por causa dos manifestantes, a administração do Ministério da Fazenda reforçou a segurança no prédio principal do órgão. Na semana passada, um grupo de sem-terra ocupou a entrada do edifício.

O MLST formado por dissidentes do Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Colaborou Daniel Lima*

Edição: Talita Cavalcante


Leia mais:

Fator previdenciário induz trabalhador ao erro da aposentadoria precoce, diz secretário do Ministério da Previdência

Acordo de líderes permite discussão da MP que isenta tablets de PIS e Cofins

Burocracia, falta de mão de obra especializada e problemas de infraestrutura atrapalham competitividade global do Brasil

Câmara aprova MP que reduz impostos de tablets fabricados no Brasil

Brasil ganha cinco posições em ranking global de competitividade

Ministros da Defesa do Brasil e da Argentina discutem aliança regional

Banco Central espera redução no preço da gasolina nos próximos meses

Poupança registra em agosto captação líquida positiva de R$ 2,2 bi, a segunda maior do ano

{jcomments on}