Rússia sinaliza que pode apoiar candidato do Brasil à OMC

Fonte: Agência Brasil, publicado em 08 de Fevereiro de 2013


Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil

 

Brasília – A candidatura do embaixador brasileiro Roberto Azevêdo, de 55 anos, ao cargo de diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC) deve contar com o apoio do governo russo. O porta-voz do  Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia,  Alexandr Lukashévich, disse hoje (8) que seu país tem relações amistosas com o Brasil e analisa a possiblidade de apoiar o nome de Azevêdo.

 

“Estudaremos da maneira mais consciente a candidatura de Roberto Carvalho de Azevêdo ao cargo de diretor-geral da OMC”, disse Lukashévich. “Entendemos que as posições da Rússia e do Brasil sobre muitos assuntos [na OMC] são bastante próximas”, acrescentou.

 

O porta-voz lembrou o histórico das relações entre o Brasil e a Rússia. “Há um caráter amistoso e de alto nível nas relações bilaterais russo-brasileiras, incluindo a dinâmica positiva nos setores econômico e social, além da cooperação construtiva durante as negociações para a entrada da Rússia na OMC”, disse ele. Lukashévich ressaltou que a decisão final  “só poderá ser tomada depois de estudadas as propostas” dos candidatos ao cargo.

 

A eleição na OMC é um processo que começa em 31 de março e termina em  31 de maio. Além do brasileiro, há oito candidatos na disputa: da Costa Rica, do México, da Nova Zelândia, Coreia do Sul, Indonésia, de Gana, do Quenia e da Jordânia. O candidato brasileiro está hoje em Lisboa para uma série de reuniões e também para participar das discussões do Comitê de Concertação Permanente da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).


*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa

 

 

Edição: Graça Adjuto