Importações crescem mais que exportações e saldo comercial no mês está negativo

Fonte: Agência Brasil, publicado em 19 de Novembro de 2012


Stênio Ribeiro
Repórter da Agência Brasil

 

Brasília – As exportações brasileiras somam US$ 11,472 bilhões no mês, até a última sexta-feira (16), com aumento de 5,4% na média diária, em relação a novembro do ano passado, e sobre a média do mês anterior a evolução foi 16%. Mas, as importações tiveram desempenho mais forte: somam US$ 11,533 bilhões, com crescimento de 8,8% sobre novembro do ano passado e de 26,2% sobre a média de outubro.

 

Os números divulgados hoje (19) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, mostram que as vendas externas melhoraram, mas as compras de produtos estrangeiros evoluem de forma mais consistente. O saldo comercial (exportações menos importações), que registrara US$ 891 milhões na primeira semana de novembro, teve desempenho negativo de US$ 952 milhões na semana passada, deixando o resultado do mês negativo em US$ 61 milhões.

 

As exportações de produtos manufaturados cresceram 19% neste início de mês, em relação a novembro de 2011, com destaque para plataformas de perfuração e exploração de petróleo, aviões, óleos combustíveis, laminados planos, açúcar refinado, suco de laranja, hidrocarbonetos, motores e geradores elétricos. Só que as vendas de semimanufaturados (alumínio bruto, ferro fundido, borracha sintética, óleo de soja e outros) caíram 7,5%, e as vendas de produtos básicos (alimentos agropecuários e minérios) tiveram retração de 0,4%.

 

O grande aumento das importações é devido, sobretudo, às aquisições de combustíveis e lubrificantes, que cresceram 64% em relação à média diária do mesmo mês no ano passado e expandiram 165,9% na comparação com a média do mês anterior. Destaque também para as compras este ano de cobre (42,8%), adubos e fertilizantes (30,8%), químicos orgânicos e inorgânicos (23,2%) e instrumentos de ótica e precisão (10,2%).

 

No acumulado do ano, as exportações somam US$ 213,832 bilhões, com queda de 5,3% no comparativo pela média diária ao mesmo período de 2011, enquanto as importações nos 221 dias úteis do ano registram US$ 196,522 bilhões, com queda de 1,2% na mesmo base de comparação. Com isso, o saldo da balança comercial atingiu US$ 17,310 bilhões, com redução de 35,2% em relação a igual período do ano passado.


Edição: Aécio Amado