Alstom anuncia contrato com Queiroz Galvão para complexo eólico no Nordeste

Fonte: InvestNE, publicado em 27 de Setembro de 2012


Contrato assinado pelas empresas chega a €270 milhões

  

eolica_manguesecoA Alstom assinou um contrato no valor de €270 milhões com a Queiroz Galvão, um dos principais grupos de infraestrutura no Brasil, para instalar aerogeradores ECO 122 em dois complexos eólicos, na região Nordeste. O contrato inclui a fabricação, entrega, instalação e comissionamento das turbinas ECO122, além de um contrato de 10 anos para O&M.

 

“Este contrato é um sólido exemplo de nossa confiança no desenvolvimento do mercado energético do Brasil e da América Latina. Acreditamos que o mercado continuará crescendo nos próximos anos, e a Alstom continuará fazendo parte dele, fornecendo tecnologia e expertise inovadoras”, afirmou Marcos Costa, Presidente da Alstom Brasil.

 

Os aerogeradores serão produzidos na unidade de Camaçari, na Bahia, que foi inaugurada em novembro de 2011 e tem capacidade de produzir 600 MW em aerogeradores por ano, considerando dois turnos de trabalho.

 

O aerogerador onshore de 2,7 MW ECO 122 é a última evolução da comprovada plataforma de turbina ECO 100 da Alstom, e é fruto de mais de 30 anos de experiência no design de turbinas eólicas. Alfonso Faubel, Vice-Presidente Sênior do negócio Eólico da Alstom, afirmou: “Pesquisa e inovação estão no centro de nossos negócios. Com a ECO 122 e outras turbinas em nossa plataforma ECO 100, estamos liderando o desenvolvimento da nova geração de aerogeradores de alta potência e alta eficiência, aumentando o valor para nossos clientes. As pás longas capturam a energia de forma mais eficiente, e com sua área varrida cerca de 20% maior que a das máquinas da geração atual, a ECO 122 estabeleceu um novo padrão para usinas de baixos ventos ao redor do mundo."

 

A Alstom constrói e opera parques eólicos ao redor do mundo, com mais de 2.300 aerogeradores atualmente instalados ou em construção em mais de 130 parques eólicos, fornecendo mais de 3.200 MW. A empresa projeta, fabrica e instala aerogeradores onshore de 1,67 MW a 3MW, fornecendo soluções até para os mais desafiadores fatores geográficos e condições climáticas.

 

Outros contratos no Brasil

A empresa já fechou três contratos no mercado eólico brasileiro. O primeiro foi assinado em julho de 2010, no valor de € 100 milhões, com a brasileira Desenvix, subsidiária do grupo Engevix, para a construção de um complexo de 90 MW na Bahia, incluindo 10 anos de operação e manutenção. O Complexo de Brotas é composto de três parques eólicos que serão equipados com 57 aerogeradores Alstom ECO 86, de 1,67 MW cada.

 

Em 2011, a empresa assinou um contrato no valor aproximado de €200 milhões para a construção e manutenção de três usinas eólicas para a Brasventos S.A, que serão instaladas no Rio Grande do Norte. O complexo terá uma capacidade de produção total de 580.000 MWH por ano, energia suficiente para abastecer mais de 100 mil residências e economizar mais de 300.000 toneladas de CO2 todos os anos. O escopo do pedido inclui o fornecimento, instalação e comissionamento, e manutenção de longo prazo dos aerogeradores ECO 86.

 

Em abril de 2012, a Alstom assinou um contrato com a Odebrecht Energia para o fornecimento de equipamentos para quatro parques eólicos no sul do Brasil. Os parques Corredor do Senandes II, III e IV, e Vento Aragano I, localizados no Rio Grande do Sul, atingirão uma capacidade total de 108 MW. A Alstom irá fornecer, instalar e comissionar 40 turbinas eólicas do modelo ECO 122, de 2,7 MW. Além dos aerogeradores, a Alstom ficará encarregada do fornecimento e montagem dos sistemas elétricos e subestações para todo o complexo.

 

Recentemente, em agosto de 2012, a Alstom assinou um memorando de entendimento com a Casa dos Ventos, uma das maiores desenvolvedoras eólicas do Brasil, para o fornecimento de aerogeradores para novos parques eólicos no Rio Grande do Norte. Pelo acordo, no valor de €230 milhões, a Alstom irá fornecer 68 aerogeradores ECO 122.